Pular para o conteúdo principal

REDES

Mossoró Cidade Junina movimentou cerca de R$ 47 milhões com perspectiva de ampliação para 2018

Está comprovado que o Mossoró Cidade Junina é incentivador do desenvolvimento local, através da movimentação de vários setores da economia. A última pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN (IPDC/Fecomércio RN) mostrou que o gasto médio individual de turistas e visitantes ficou em torno dos R$ 107 por dia e o dos moradores da cidade ficou acima dos R$ 46 por pessoa/dia, chegando a movimentar R$ 47 milhões ao longo de todo o evento. Para 2018, a perspectiva da Secretaria Municipal de Cultura é que esse montante seja ampliado.
Um dos exemplos da movimentação da cadeia produtiva de turismo é a rede hoteleira local. Os hotéis já registram aquecimento na procura por pacotes. A expectativa é que a rede esteja lotada durante os finais de semana de realização do evento. De acordo com o diretor da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio Grande do Norte (ABIH/RN), a perspectiva é de ocupação total nos finais de semana. “Antes do MCJ, o mês de junho era um dos piores para a rede hoteleira de Mossoró, hoje é um dos melhores, afirma Gabriel Barcellos.
A informação confirma levantamento da Fecomércio no que se refere ao volume de turistas que chega a cidade durante o evento. Os dados apontam a presença de visitantes vindos dos estados do Ceará, Pernambuco, Bahia, Paraíba, São Paulo, Maranhão, Minas Gerais, Paraná e Sergipe. “Esse tipo de evento desperta nas pessoas a busca por lazer e entretenimento, acabam por contribuir com o desenvolvimento da economia local, uma vez que gera demanda por hotéis, pousadas, restaurantes, bares, comércio local e tantos outros serviços, o que resulta em mais emprego e renda para a população do município”, ressalta o último relatório da entidade.
Em 2018 o início de uma linha comercial de voos vai ao encontro das boas previsões apontadas pela Prefeitura de Mossoró. “Temos uma perspectiva de ampliação do público de várias regiões do país também devido a confirmação do voo da Azul para o dia 13 de junho, em pleno evento, além de ser uma data muito importante para os nossos festejos, pois se trata do dia histórico da resistência”, confirma o secretário de Cultura, Eduardo Falcão.
Outro fator apontado por Falcão que deve se refletir em maior público para este ano foi a antecipação da divulgação das atrações. “Além de mais tempo para planejar o Mossoró Cidade Junina, priorizamos lançar com antecedência as atrações, o que facilita para quem quer se programar e ainda para as agências de viagens comercializarem pacotes de acordo com os cantores e bandas”, complementa.
A abertura oficial do Mossoró Cidade ocorre no próximo dia 02 de junho, com o Pingo da Mei Dia